fbpx

Equipa

Ana Carvalho trabalha na área da Educação Infantil desde 2017. Paralelamente teve sempre o teatro no seu caminho. Começou o seu percurso aos 12 anos e nunca mais parou. Decidiu apostar sério na área e concluiu o curso Profissional de Artes do Espetáculo, na vertente Interpretação, pelo conservatório de Música da Jobra, em 2014. Em 2018 assinou contrato com a Severi, acrescentando o seu conhecimento e experiência à associação. Foi um reforço de peso!

Alexandra Bastos é Técnica Superior de Biblioteca e Documentação na Biblioteca Domingos Cravo (ISCA- UA) e é nos bastidores que tem o papel principal. Organizada e metódica, com a sua ajuda está tudo sempre no lugar e na hora certa. Apoia nos cenários e figurinos e é responsável pela gestão da sala.

Bárbara Costa é viciada em bons corações! Psicóloga de formação e clínica por especialização e adoração, integra o CLDS Proxim’Idade, em Sever do Vouga. É devota de causas sociais e nos quês e porquês que implicam. A Encosta da Oliveira é o seu sonho de menina e loucura de adulta. Foi na Faculdade que teve o primeiro contacto com o teatro, ao frequentar um grupo de psicodrama. Sócia fundadora da Severi, enquanto atriz, participou em várias peças de teatro. É mestre no improviso!

Carlos Rodrigues é desde os 3 anos jogador de hóquei na ACRPV. Recentemente concluiu a licenciatura em Ciências Biomédicas pela UBI e atualmente é estudante de Engenharia Biomédica na UA.  Considera que o associativismo tem um papel fundamental no desenvolvimento pessoal, tendo feito parte do BioMedUBI – Núcleo de Estudantes de Ciências Biomédicas da UBI no ano de 2019 como secretário da mesa da assembleia. Sócio fundador da Severi faz também parte desta grande família. Subiu ao palco pela primeira vez no Auto da Barca do Inferno e nós estamos a tentar convencê-lo a regressar. Fora dos palcos Carlos é um dos responsáveis pela comunicação e imagem da Severi.

Diana Pimenta é licenciada em Ciências Biomédicas e atualmente frequenta o mestrado em Bioquímica Alimentar. O teatro faz parte da sua vida, já há muitos anos. A sua estreia foi no 4º ano, com a peça “Helmer”. Depois, no secundário, teve aulas de teatro e, mais tarde, ingressou no grupo de teatro amador da associação da sua freguesia, a Jovouga. É uma das fundadoras da Severi e entre as aventuras académicas, arranja sempre um tempinho para decorar os seus papéis sempre com grande velocidade. Do drama à comédia, Diana está sempre dentro…

Dilsa Bastos é enfermeira desde 2014. O teatro também faz parte da sua vida desde muito cedo. Participou no Grupo de Teatro Escolar, durante o Ensino Básico e Secundário. Regressou aos palcos na Jovouga e continuou a brilhar, em cada uma das suas personagens, na Severi, da qual é, também, sócia fundadora. Anda sempre a mil e a sua agenda não é nada fácil… mas com muita ginástica, dedicação e loucura q.b. lá vai mantendo acesa a sua paixão, e nós agradecemos!

É conhecido por Gonçalo Reis, mas o seu primeiro nome é José. É natural de Dornelas e estuda Economia na Covilhã.  O percurso no teatro iniciou-o (mais ano menos ano) no sétimo ano e, desde então, não parou. Andou durante um ano na academia AudioGlobo e integrou o grupo de teatro da Jovouga. Mais recentemente integrou a Severi, como sócio fundador. Deu logo o corpo às balas como Agostinho Valdemar, num teatro de rua que serviu para apresentar a associação; seguiu-se o inesquecível Chico Mota e muitas outras. É um verdadeiro “monstro de palco”!

João Miranda é estudante de Engenharia Mecânica. Jogou futebol durante uma década em equipas locais. Aceitou o desafio de integrar a Severi, um projeto que desconhecia, mas que, a pouco e pouco, tornou-o seu. Fora dos palcos é ele o grande protagonista. Coordenador técnico apoia no som e luzes e faz também a gestão de sala. Qualquer dia convencêmo-lo a entrar em palco!

Mário Silva é Formado em História, além de professor, na escola local, tem levado a cabo atividade de investigação em história local, não só em Sever do Vouga, como, também, na sua terra natal, Montemor-o-Velho. O amor levou-o até às Terras de Santo Estevão, Couto de Esteves, que adotou como suas, e onde tem uma intensa ação cívica na comunidade, nomeadamente nas duas associações locais, LANCE e ACSCE. Em 2017 integrou a Severi e participou em todos os projetos artísticos.  Da comédia ao drama, Mário entrega toda a dedicação às suas personagens e acrescenta-lhe uma pitadinha bem severense! Nenhuma personagem seria a mesma, sem o seu contributo!

Natália Fernandes é Enfermeira no Centro de Saúde de Sever do Vouga e é especialista em Saúde Mental, Psiquiatria e Saúde Familiar. Desde criança que tem gosto pela arte.  Participou no festival da canção Inforjovem de Viseu e no secundário integrou o grupo de dança “House Music”. Foi, ainda solista na Tuna da Casa do Pessoal do Hospital de Aveiro. Atualmente integra o grupo “SOVOZES”. Chegou à Severi naquele que foi o seu primeiro projeto e nunca mais nos largou (ainda bem). Brilha em cada uma das suas personagens e, de vez em quando, brinda-nos com uma cantiga! 

Patrícia Fernandes é mestre em comunicação e Jornalismo, a nível profissional é consultora em comunicação. Depois de o teatro se ter tornado um assunto sério, decidiu voltar à escola. Estuda Dramaturgia e Argumento na ESMAE. O teatro é já uma paixão antiga. Nasceu ainda nos bancos da Escola, em Sever do Vouga, onde fez parte do Grupo de Teatro. Sócia fundadora da Severi, integrou, antes, o grupo de teatro da Jovouga, em Cedrim. Além de representar, escreveu e encenou várias peças de teatro. Coordena o grupo juvenil da Severi.

Paulo Cruz é mestre em Economia e Finanças e a nível profissional é gestor de uma empresa, no ramo da reparação automóvel. Foi jogador de futebol, sendo, ao longo de mais de duas décadas, o pesadelo de muitos guarda-redes. Foi na Jovouga que subiu pela primeira vez ao palco em 2012, quando, a direção a que presidia, criou um grupo de teatro. É sócio fundador da Severi. Enquanto ator já participou em inúmeros projetos e vestiu a pele de inúmeras personagens. Coordena o grupo juvenil da Severi.

Ricardo Almeida é formado em História e, atualmente, é professor em Viseu. Desde muito cedo se apercebeu que num palco sente-se como “peixe na água”. Na escola, a professora Helena deu-lhe um pequeno empurrão… Depois foi sempre a somar. Começou a fazer teatro aos 12 anos, primeiro na disciplina de teatro, depois, no secundário, integrou o grupo de teatro. Acompanhou os primeiros passos da nossa Severi. Até ao momento integrou todos os projetos artísticos. Versátil, é especialista em roubar gargalhadas, até à plateia mais exigente!

Vânia Bastos é formada em Serviço Social. Já em tempos de escola secundária, chegou a participar em teatros disciplinares. Como nunca recusa um desafio, aceitou, sem hesitar, integrar a Severi. Foi uma grande surpresa! Integrou todos os projetos artísticos da Severi. De personagem a personagem o seu crescimento foi notório… Hoje já trata os palcos por tu! Atualmente está na Suíça, mas, apesar da distância continua bem atenta àquela que é, também, a sua família: A Severi. É a nossa embaixadora, fala deste projeto com muito orgulho e enverga sempre a nossa camisola!